” O maior inimigo” – Mário Mércio AP

Penitenciaristas na Segurança Pública

AP Mario Mercio

Agente Penitenciário Mário Mércio

 

10  junho  –  mario.mercio@gmail.com

Veja todas as colunas do Agente Penit Mário Mércio

Col 23

MAIOR INIMIGO DA SEGURANÇA

Existem muitos inimigos da segurança, mas em minha opinião, o maior é a ROTINA.

Explico: A rotina nos faz relaxar a segurança. Nunca acontece nada e ficamos a achar que não é agora que vai acontecer. E acontece.

Lembro-me no PC /POA em nossos intermináveis plantões. Ficávamos a conversar, contar piadas, preparar um prato ou um café, vendo um final de um jogo ou as penalidades, e era ali que estava o perigo. Tiros, alvoroço e nos estávamos despreparados. Assim também nas escoltas, quantas vezes fomos pegos de surpresa com algo inusitado na entrada de um Forum, na espera ou na saída do mesmo com o réu.

No trânsito, às vezes descuidamos pela rotina. No mar, nas ruas, praças, estacionamentos, entrada de casa ou saída e chegada e é ai que tudo pode acontecer. A rotina de nunca acontecer nada, pode acabar com nossa vida ou nossa paz e ainda com nossa saúde e até nossa felicidade.

Por isso em alguns livros autografo, quando o leitor é da segurança que o maior inimigo da segurança é a ROTINA. Imagino que seja, mas todos acertaram em PENSAR outras situações, pois com segurança não se brinca, não se olvida e não se pode descuidar nunca. ATENÇÃO SEMPRE, é a ordem!

10  junho  –  mario.mercio@gmail.com

 mercio3

TRABALHO PRISIONAL – Mário Mércio Agente Penit.

Penitenciaristas na Segurança Pública

AP Mario Mercio

Agente Penitenciário Mário Mércio

02  junho  –  mario.mercio@gmail.com

Col 20

TRABALHO PRISIONAL

A Penitenciária Estadual de Santa Maria (Pesm) tem 11 detentos capacitados para começar a fabricar sabão nas próximas semanas. Uma máquina foi doada pela Delegacia Penitenciária de Santo Ângelo e vai possibilitar a produção de 1,5 mil barras por mês.

Outros 30 apenados vão produzir ração para os cães da casa prisional.

Segundo a diretora da Pesm, Tânia Marques, a atividade evita o descarte do óleo de cozinha usado na penitenciária, além de garantir o material usado na limpeza do local.

O sabão poderá ser enviado também para outras casas prisionais de Santa Maria. Junto com o óleo, são usadas outras substâncias doadas dentro do projeto, como soda cáustica.

A iniciativa envolve a Vara de Execuções Criminais (VEC) e o Instituto Cenecista de Ensino Superior (IEASA).
Uma agente penitenciária que é professora do IEASA foi quem proferiu as aulas.
Um aluno de biomedicina também participa.

Para produzir ração, apenados já começaram a ser preparados. Trinta serão treinados para garantir a alimentação dos 22 cães da Pesm. Também é um projeto da Vara de Execuções.
A Universidade Federal (UFSM )tem integrantes do curso de veterinária participando.
(NOTICIA DA Pesm)

02  junho  –  mario.mercio@gmail.com

MM 21 mar 16