Conceitos de Crime

Penitenciaristas na Segurança Pública

AP Mario Mercio

Agente Penitenciário Mário Mércio

05  dezembro 2016  –  mario.mercio@gmail.com
Veja todas as colunas do Agente Penit Mário Mércio

Diariamente assistimos nos meios de comunicação ilações pertinentes a CRIMES, onde fazem na cabeça dos ouvintes uma baita confusão conceitual, senão vejamos:

Tragédia, desastre e crime. É preciso definir o que cada nome destes significa. Podem estar ligados, mas podem ser conceitos até antagônicos um do outro, não sendo necessário estarem ligados.

Acho que não há necessidade de conceitua-los neste pequeno espaço, pois são óbvios.

crime-ecologicoMas o que pressuponho que os ligue é, como narra o estudioso Júlio Dorneles, são as frequentes tragédias que poderiam ser evitadas, se os responsáveis cumprissem RIGOROSAMENTE a legislação pertinente, nos casos da Kiss e de Mariana. Em tão pouco tempo dois DESASTRES sem volta, irrecuperáveis e pior, ambos ceivando vidas humanas.

O que mais assusta é que no meio disso há CRIME; corrupção é um deles. Porque então não foram cumpridas as leis? Lógico que alguém pagou e que alguém foi beneficiado retardando ou descumprindo normas. E por ai vai… Essa corrupção desenfreada que avassala o país, muito anterior ao Lava-Jato, à Petrobrás, é o nosso problema. Enquanto não fizermos leis que puna exemplarmente e RÁPIDO, não vamos acabar com esse mal, que não é privativo de políticos, que bom que fosse só ai, mas campeia na indústria, no comércio, como nunca, onde não temos garantia de nada que comemos, bebemos, compramos e consumimos..

Falta-nos uma revolução mais importante do que qualquer revolução social, liberal ou social democrática. Precisamos de uma REVOLUÇÃO na administração pública, com respaldo da sociedade, mudando a cultura perversa que hoje baila em todos os meios. Fiscais que fiscalizem e sejam valorizados.

Não adianta pensar muito, temos é de agir. Um mutirão para que EXECUTEM as LEIS como elas são e DEIXEMOS DE LADO o jeitinho brasileiro DE GABINETE, O APADRINHAMENTO, a ingerência de amizades deletérias, que acabam em tragédia, desastres e crimes de todas as formas.

É o caso recente e vergonho dos subsídios do governo a empresário e que acabaram diminuindo drasticamente a arrecadação pública, em detrimento ao bem social.

Agir preventivamente e obedecer às normas rigorosamente ajudariam a evitar tantos CRIMES.

05  dezembro 2016  –  mario.mercio@gmail.com
Veja todas as colunas do Agente Penit Mário Mércio

mercio4