VOCÊ É MEU AMIGO?

VOCÊ É MEU AMIGO?

 

Os tempos são outros. A amizade foi banalizada. Alguém já parou para pensar que às vezes o sinônimo de amigo pode ser, na verdade, antônimo?

 

Há amizade por tudo, mas será que são amizades mesmo?

 

Nos dias de hoje isso parece normal. Mas todos sabem que essa palavra é escrita á vontade, até por prazer, para quebrar o gelo, mas que é falsa isso ai,

É até uma hipocrisia chamar alguém de amigo, quando na realidade não sentimos essa amizade assim.

 

Não perdoamos nenhum deslize dessa amizade fajuta. Qualquer que seja o motivo suspendemos a amizade, deletemos ou excluímos de nossas relações.

 

Amigo mesmo, sabemos ser outro sentimento.

 

No dicionário é substantivo feminino, sentimento, afeto, reciprocidade, benevolência, amor.

 

Mas sabemos que amizade, amigo, vai muito além de regras, leis e até amor que é um sentimento forte, mas que por qualquer motivo muda completamente o sentido.

 

Uma amizade verdadeira só acaba com a morte ou vai além dela, dizem os estudiosos.

 

Assim na vida temos muitos tipos de amizade, a interesseira, a sensual, a filial , a de parentesco e a amorosa. Cada uma com suas peculiaridades.

 

Mas amizade sem conhecer a pessoa, sem olhar em seus olhos, sem tocá-la uma vez só, é quase impossível. Amizade platônica não existe, é ilusão, é infantilidade, é falsa, é  bobagem.

 

A verdadeira amizade lhe dá segurança, confiança.

 

Nunca lhe trai, nunca lhe condena, nunca lhe aborrece e jamais deixa de acreditar em você.

 

Ser rodeado de amigos é muito lindo, mas quando temos centenas, milhares que nunca vimos ai é de se perguntar: será?

 

MAS SENÃO TENTARMOS COMO SABEREMOS, NÃO É?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *